Edição Nº: 5342 - Domingo e Segunda-Feira, 31 Janeiro de 2016.
 
Conselheiros relatam os primeiros dias de trabalho

Os Conselheiros Tutelares de Quaraí Nilson Rosa Junior, Magda Fernandes, Silvia Morais e Ana Paula Marins, desde o dia 10 de janeiro, começaram suas atividades na sede do CT, e no cumprimento de suas atribuições legais, trabalham diretamente com pessoas que, na maioria das vezes, vão ao Conselho Tutelar ou recebem sua visita em situações de crises e dificuldades - histórias de vida complexas, confusas e diversificadas.
Nas primeiras semanas foram atendidas várias ocorrências através do plantão, e também na sede do C.T que está localizada na Av. Artigas, 310 em anexo a prefeitura municipal.
Os novos conselheiros além de prestar atendimentos, durante o mês de janeiro e fevereiro irão realizar reuniões com diversos órgãos públicos para formar parcerias, e assim colocar em pratica a tão sonhada rede de proteção à criança e ao adolescente.
Aqui vamos mostrar um pouco deste início de trabalho dos conselheiros.
 Nilson nos conta que nas primeiras semanas começaram a tomar conhecimento dos casos em andamentos e afirma que é vital, para a realização de um trabalho social eficaz, fazer mudanças concretas e efetivas para garantir a consolidação dos resultados positivos. Que o Conselheiro Tutelar saiba ouvir e compreender os casos, situações individuais específicas que chegam ao C.T, onde saber ouvir, compreender e discernir são habilidades imprescindíveis para o trabalho de receber, estudar, encaminhar e acompanhar casos.
“Cada caso é um caso e tem direito a um atendimento personalizado, porém a condição de estrutura não nos permite, num primeiro momento, individualidade que para nós é necessário, mas com uma boa conversa com o Executivo municipal certamente faremos parcerias para que consigamos realizar um melhor trabalho para a população quaraiense, e que leve em conta suas particularidades, procurando encaminhar soluções adequadas às suas reais necessidades”, aponta Nilson
Silvia diz que sente-se realizada fazendo um trabalho social no qual se identifica muito, afirma ter conhecimento que o trabalho é difícil e complicado com muitos conflitos, mas na maneira do possível, e com bom senso, está fazendo o máximo para resolver da melhor maneira os casos que lá chegam, “sempre buscando parcerias com o CREAS, e a Assistência Social, que nos  prestam total apoio para uma melhor realização do trabalho”.
Magda comenta que ao iniciar sua trajetória novamente dentro do Conselho Tutelar, procurou se inteirar junto aos órgãos competentes as situações já existentes, para dar continuidade ao trabalho realizado. Magda conta também que encontrou uma equipe muito boa com colegas interessados e prestativos, tentando passar um pouco de suas experiências anteriores ao Conselho Tutelar. “Gostaria de salientar que a única dificuldade encontrada de momento, é o local inadequado ao atendimento, pois não conta com estrutura para atendimento individual, mas que já está sendo providenciado um local adequado”. Finalizando Magda pede a colaboração da sociedade e dos órgãos competentes, para que juntos realizem um bom trabalho junto ao CT.
Ana Paula relata que está muito satisfeita com o trabalho no CT, pois conta com uma equipe muito unida e tranquila, onde um auxilia o outro, tomando decisões em conjunto e se relacionando bem entre si. Como dificuldade alega o local de trabalho em que encontra-se o C.T no momento, pois considera impróprio para atender os casos que surgem, uma vez que além de pouco espaço, não possui privacidade para as pessoas que ali os atende, devido ao grande fluxo de trabalho, sempre existem pessoas entrando e saindo para serem atendidas. “Não que isso seja um empecilho para a realização do trabalho, sempre se acomoda um jeito para que todos tenham a sua devida atenção, só o relato como um pedido de melhoria para que se possa ter um melhor atendimento”. Já como ponto positivo ressalta que o trabalho no C.T, servirá como experiência tanto profissional como pessoal também, além de poder ajudar quem necessita, aprender algo novo todos os dias o que a tornará mais madura e experiente.

Vaga
Também no dia 10 de janeiro tomou posse como Conselheira Tutelar de Quaraí Daiana Correa, que no memento por motivos pessoais encontra-se em licença. Diante disso o Conselho Tutelar de Quaraí conta somente com quatro integrantes (pois não conta com suplentes para o cargo), para a realização das funções.


 
< Página Principal 
 
Folha de Quaraí O Jornal da Comunidade
Av. Artigas esq. Fco Carlos Reverbel - Quaraí, RS
Telefone: (55) 3423-5593 - Todos os Direitos Reservados ® 2011 - 2017
Tecnologia Web: Franco Sampaio Tecnologias de Informação